#ConteudoEinformacao

Em coletiva na manhã desta quarta-feira (23), a Polícia Civil do Estado apresentou o relatório oficial de conclusão do inquérito policial do assassinato da publicitária Mariana Costa, por seu cunhado Lucas Porto, no domingo, 13.
Segundo o laudo, a vítima foi estuprada e asfixiada pelo empresário, que após cometer os atos, classificados como de “extrema maldade”, tentou modificar a cena para esconder o crime e insinuar normalidade ou suicídio, conforme explicação do secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela.
“Foi uma violência contra a mulher para satisfazer a sua lascívia. Uma crueldade com a vítima que foi surpreendida enquanto dormia”, declarou Portela
No corpo de Mariana foram encontradas marcas de lesões de defesa: inchaço na cabeça, manchas nas pernas e manchas de asfixia no pescoço.