#ConteudoEinformacao

escola-magnifica
Manda um WhatsApp e garanta sua vaga!!! (98) 99913-6400.

O sacrifício é grande, eles não negam. O sufoco dos próximos meses, porém, “vale a pena”, se o que está em jogo é a oportunidade de ver o ídolo de perto… bem de perto, aliás: “na grade” . É nesse clima que, animados, fãs do cantor Justin Bieber montaram acampamento em um dos acessos à Praça Apoteose, no Sambódromo, Centro do Rio, nesta quarta-feira. Detalhe: a apresentação do astro canadense de 22 anos está prevista para acontecer no dia 29 de março do ano que vem — daqui a quase cinco meses. Tempo longo demais para muita gente, é verdade, mas não para aqueles 12 admiradores do cantor pop, com idades que variam entre 18 e 20 anos. Embalados pelas canções do pop do artista, os jovens montaram três barracas para aguardar — e muito! — o momento tão esperado.

Moradores de diversos pontos do município do Rio e também da Baixada Fluminense, eles contaram que, para manter o acampamento no local, haverá um revezamento entre fãs. De acordo com o grupo, para não atrapalhar tanto as atividades do cotidiano de cada um, como aulas e trabalho, por exemplo, outros 130 admiradores se dedicarão à empreitada de permanecer no local em turnos e dias diferentes para, assim, todos garantirem o melhor lugar para conferir de perto os hits e coreografias do cantor.

— Resolvemos vir hoje (quarta-feira) porque outros grupos estavam ameaçando chegar antes. Nosso sonho é ficar na grade, perto do nosso ídolo. Temos medo de ele dar uma pausa na carreira e a gente não ter outra oportunidade de estar mais próximo dele. Para um fã, não existe esse negócio de ser cedo ou tarde, o coração é quem manda — afirmou o estudante do ensino médio Igor Artioli, de 20 anos, que trabalha com mídias sociais.

O grupo veio preparado: trouxe lençóis, cobertores, comida, água, repelente, almofadas e até raquete elétrica para espantar mosquitos. Além de aparelhos celulares para tirar selfies e, claro, tocar as canções do Bieber. O problema é ir ao banheiro. Neste caso, eles disseram que recorrem às casas de fãs que também participarão do revezamento e moram perto do local onde estão acampados.

O medo de permanecer ali existe, mas não é suficiente para fazer com que o grupo deixe de acampar. De acordo com eles, patrulhas da PM passam de vez em quando pela via e a proximidade de um batalhão da corporação aumenta a sensação de segurança.

— O medo é grande, só que a gente se arrisca. Como é perto do batalhão, nós ficamos mais tranquilos. Há moradores de rua e usuários de drogas, mas ficamos ligados, um cuidando do outro. Não deixamos as barracas sozinhas — disse Débora Lemos, 18 anos.

Os pais, eles contam, ficam apreensivos com os jovens fora de casa. Além da família, até os amigos e outros fãs do artista fazem críticas por acamparem com tanta antecedência. Uma exceção é o estudante Luan Freitas, de 19 anos, que contou ter recebido apoio da família.

— Minha mãe me apoia muito. Ela era fã do Michael Jackson e fez a mesma coisa quando ele veio para o Rio. Hoje disse para minha mãe que viria para o acampamento. Ela perguntou se estávamos loucos, já que faltam cinco meses ainda. Depois que falei que seríamos os primeiros, ela respondeu: “então vale a pena”. — relatou Luan Freitas, de 19 anos, que estará em seu terceiro show de Bieber.