#ConteudoEinformacao

O desfecho da trama que envolve o estuprador Oswaldo (Pedro Wagner) e a professora Débora (Luisa Arraes), que vai ao ar hoje (22) na minissérie Justiça, será trágico. O criminoso acabará capturado pelos capangas de Celso (Vladimir Brichta), ficará frente a frente com a sua vítima e será morto em seguida.

No episódio de segunda-feira (19), durante a cena do enterro de Vicente (Jesuíta Barbosa), Firmino (Júlio Andrade), irmão do estuprador, foi visto no mesmo cemitério acompanhando sozinho um caixão, provavelmente do irmão, dando ao telespectador uma pista do final do criminoso.

No capítulo desta quinta, haverá uma perseguição entre os homens de Celso e Oswaldo, e o pintor de paredes será capturado. “Você vai pagar pelo que fez comigo e com as outras meninas. Você não é o valentão? Ou só bate em mulher sozinha, seu covarde?”, disparará Débora ao encarar seu algoz.

Em entrevista ao UOL, o intérprete do criminoso adiantou que o final de seu personagem será violento e que os abusos praticados por Osvaldo terão “consequências pesadas”. O ator acredita ainda que será o final mais violento entre os quatro núcleos apresentados pela minissérie.

Informações do Uol.