#ConteudoEinformacao

Está acontecendo em várias cidades do país uma série de protestos contra o atual governo. Em São Luís, frentes populares convocam população para manifestação nesta quarta-feira, dia 07, feriado de Independência do Brasil.
Na noite dessa segunda-feira, dia 05, alguns desses grupos junto com populares, se reuniram na Praça Nauro Machado para organizar o protesto.

“Vamos preparar o ato para o Dia dos Excluídos, instituído no dia 07 de setembro. Estamos convocando a população de forma geral, para resistir a essa onda conservadora e a esse governo ilegítimo”, informou Luís Antônio Pedrosa, presidente da Frente Povo sem Medo.

De acordo com o presidente da União da Juventude Socialista no Maranhão (UJS), Breno Santana, 23 anos, o ‘Fora Temer’ é um movimento com origem nas redes sociais com concentração no Largo de São Pedro, às 8h, seguindo o percurso oficial dos desfiles.

“O ato não está sendo convocado pela CUT e nem por entidade sindical. Cada movimento vai com sua pauta. A pauta da União da Juventude Socialista será em defesa do plebiscito por Diretas Já. Acreditamos que somente com o plebiscito vamos ter de volta a democracia”, afirmou Breno.

Outra entidade presente na reunião foi a União Estadual por Moradia Popular. Segundo a coordenadora do movimento, Janete Araujo Amorim, 53 anos, o ato é um grito de socorro pela democracia.

“Nós da União Estadual por Moradia Popular somos contra esse governo golpista, não apoiamos e não negociamos. Um governo que não foi eleito pelo povo brasileiro, por isso, vamos às ruas no dia 07”, explicou Janete.

Manifestações

São Luís foi destaque em pesquisa do Ibope que avaliou o governo Temer, por ser a cidade com o segundo maior índice de reprovação da atual gestão. Mesmo com o grande número de insatisfeitos, ainda é tímida a participação popular nos atos, que estão sendo realizados em todo o país, contra o governo, conhecido como ‘Fora Temer’.

Na ultima sexta-feira, dia 02, uma manifestação foi realizada na Praça Deodoro que foi encerrada na Avenida Beira Mar. Os organizadores informaram que 500 pessoas participaram do ato.

De acordo com o, Luís, o baixo número de participantes na manifestação se dá pela forma de organização do ato, mas que a tendência é o aumento na quantidade de manifestações e consequentemente o número de participantes.

“Aqui em São Luís esses protestos estão acontecendo de forma espontânea. Não há nem organização específica que esteja coordenando esse atos. Nós estamos atuando praticamente por fora das organizações e tentando agregar o maior número de pessoas”, ressaltou Luís.

De O Imparcial.