​#ConteudoEolimpiadas

Ryan Lochte e James Feigen mentiram sobre eles e seus companheiros Gunnar Bentz e Jack Conger terem sido assaltados após deixarem a Casa França, na madrugada do último domingo. De acordo com a investigação da Polícia Civil, na verdade, eles se envolveram numa confusão num posto de gasolina. O fato de os nadadores americanos Gunnar Bentz e Jack Conger, que foram retirados de um voo da American Airlines para Atlanta, na noite desta quarta-feira, terem se negado a falar sobe o caso reforçou as suspeitas da polícia. Durante esta madrugada, testemunhas foram ouvidas e desmentiram a história contada por Lochte e Feigen.
A notícia de que os atletas tinham sido assaltados começou a circular no domingo. Em entrevista à rede de TV americana NBC, o medalhista Lochte disse que eles foram obrigados a deitar no chão por homens que mostraram “distintivos policiais”.

Mas, após o início das investigações, as contradições começaram a aparecer. Uma delas é quanto o horário de chada à Vila Olímpica. Nos depoimentos de Lochte e Feigen disseram ter saído de uma festa da Casa da França, na Gávea, às 4h. Imagens de câmeras de segurança, no entanto, mostram o grupo saindo do local às 5h50m. As câmeras da Vila dos Atletas mostram os quatro chegando ao local às 6h56m.

Outra imagem obtida pela polícia nesta quarta é de um posto de gasolina que fica próxima à entrada da Casa da França. As imagens ainda estão sendo analisadas. O objetivo da polícia é, pelas imagens, identificar o motorista do táxi ou a placa do veículo.

Por causa disso, o Polícia Civil pediu para que os passaportes dos nadadores que ainda se encontram no Brasil fossem apreendidos para que eles não saíssem do País até que a situação fosse esclarecida. Quando o pedido foi feito, Ryan Lochte já tinha voltado para os Estados Unidos.

Segundo o “G1”, assustados, por não poderem voltar para casa, os nadadores Gunnar Bentz e Jack Conger só vão se pronunciar sobre o caso quando a confusão for desfeita.

“A delegacia diz que eles são testemunhas e o despacho do juiz diz outra coisa. Enquanto isso não for solucionado, eles não vão prestar depoimento”, afirmou o advogado Sérgio Riera, como mostrou o Bom Dia Rio.