​#ConteudoEinformacao

O Tricolor ficou no empate sem gols contra o Goiás, em noite de muitas chances perdidas no estádio Castelão.

O jogo mal havia começado e Pimentinha já tratava de atormentar a defesa esmeraldina, que se safou do jeito que foi possível. A resposta adversário foi logo na sequência, num chute que passou rente à trave.

O caminho era pela direita, com Pimenta acionado para puxar os contra ataques, mas o arremate final surgia como empecilho para impedir o Sampaio de abrir o placar.

O duelo se mostrava franco. O Goiás levava perigo em suas investidas. A defesa Tricolor precisou trabalhar dobrado em certos momentos para evitar o pior. Era jogo de erro zero

Antes do apito final, a Bolívia poderia sair na frente, com um chute de chapa do volante Tássio, estilo Edgar, mas a bola foi pra fora, raspando a trave. Passou muito perto.

Acabou como começou. Um resultado que pouco interessava para o Sampaio. Restavam 45 minutos para alterar de vez o panorama da partida.

O segundo tempo foi uma briga de foice. Matar ou morrer. O Goiás quase marca primeiro, mas Rodrigo Ramos salvou com os pés. Defesaça!

O Sampaio tentava abafar, encurralar o adversário em busca do gol, que teimava em não sair.

Luiz Otávio atacou de ponta esquerda, ganhou da defesa, e jogou no veneno, mas a bola ficou pererecando na linha do gol, e, inacreditavelmente, não entrou. O Castelão desabou em lamentos.

O Sampaio martelou, batalhou até o fim, com direito até a um lance polêmico com Elias, que foi raspado pelo goleiro dentro da área, mas a arbitragem deixou o lance prosseguir.

O placar permaneceu em branco até o apito final. A próxima parada é em Cariacica, sábado, contra o Vasco. A equipe Tricolor se reapresenta na tarde desta quarta-feira, para iniciar a preparação no CT José Carlos Macieira.