#ConteudoEinformacao

O juiz Magno Linhares, da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, concedeu liminar em medida cautelar impetrada por Lidiane Leite (DEM) e revogou os efeitos de decisão anterior que a proibia de acessar o prédio da Prefeitura de Bom Jardim, bem como as dependências de secretarias municipais.

A decisão foi tomada depois de a prefeita afastada ser convocada pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Arão Silva (PTC) – por meio de ofício datado do dia 5 de agosto -, para reassumir o comando do Município.

A posse, segundo consta do documento, está marcada para esta segunda-feira (08). Ocorre que, como ela estava proibida de entrar nas dependências da prefeitura, precisou primeiro pedir autorização à Justiça Federal, o que foi deferido.

Lidiane Leite está fora do cargo desde agosto do ano passado, quando foi presa pela Polícia Federal no bojo da Operação Éden (reveja). Segundo as investigações que levaram à sua prisão, pelo menos R$ 1 milhões teriam sido desviados de recursos da merenda escolar – o MP, contudo, falou à época em fraudes de até R$ 15 milhões.

Na última sexta, mesma data do ofício do presidente da Câmara convocando a prefeita afastada para nova posse, ela já estava na cidade, onde participou de uma convenção (releia).