#ConteudoEinformacao

Paulo Henrique Amorim foi condenado a indenizar em R$ 40 mil, por danos morais, o ministro do Superior Tribunal Federal Gilmar Mendes. O processo foi julgado na 8ª Vara Cível de Brasília, pelo juiz Leandro Borges de Figueiredo.

O jornalista, atualmente contratado pela Record, precisou se explicar por causa de uma fotomontagem publicada em seu site, segundo o jornal “Folha de S.Paulo”. Na imagem, o magistrado aparece com roupas do exército nazista.

Na sentença, foi informado que o apresentador, depois de notificado, voltou a divulgar a charge “em que procurou transmitir a ideia de que ele [o ministro] seria portador de alguma forma de demência”.

O âncora se defendeu dizendo que as publicações feitas na página são caracterizadas como livre expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, prevista contitucionalmente.

Vale lembrar que Amorim ainda pode recorrer da decisão.