#ConteudoEinformacao

Morreu na manhã desta segunda-feira (1º) no Hospital Municipal Dr Clementino Moura, o Socorrão II, em São Luís, a terceira das seis vítimas do incêndio criminoso ocorrido na noite do dia 19 de julho no povoado Tiquaras, zona rural do município de Pirapemas.

Rosilene da Silva Santos tinha 41 anos e era professora da rede municipal de ensino. Ela estava internada na UTI e o estado de saúde dela era considerado gravíssimo. Hoje ela não resistiu aos ferimentos e foi à óbito.

Screenshot-2016-08-01-at-11.52.53.png

A segunda vítima a falecer foi Maria Francineth da Silva Frazão que teve cerca 56% do corpo queimado. A primeira vítima a falecer foi o marido dela, Raimundo da Conceição Frazão, de 55 anos de idade. Ele era o proprietário da casa invadida por quatro bandidos que estavam à procura de um certa quantia em dinheiro que ele havia guardado. Como não encontraram nada, atearam fogo na casa atingindo moradores que tiveram queimaduras de segundo e terceiro graus.

O crime chocou a cidade de Pirapemas e todo o Maranhão pela crueldade com que foi praticado.

As outras três vítimas continuam internadas no Socorrão II, sem previsão de alta. (Reveja o caso).

Informações do blog do Minard.