#ConteúdoEinformação

Um crime praticado com requintes de crueldades foi praticado na capital maranhense neste sábado (23), onde os principais suspeitos são a filha adotiva de 14 anos e um namorado de 16 anos, ambos adolescentes. As investigações já iniciaram no sentido de descobrir as causas da morte e os autores.

As informações até agora sondadas pela Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) foram que o crime ocorrido no Planalto Anil II, aconteceu contra a vítima identificada por Tatiana Albuquerque Alves, 48 anos, fora encontrada morta com uma corrente enrolada na região do pescoço, e abaixo de uma barra de ferro e com diversas perfurações pela região do corpo.  Uma das linhas de investigações que estão sendo apuradas, é que a adolescente e filha adotiva, teria se desentendido com a madastra, por conta de um relacionamento que tinha com um jovem, sendo que Tatiana Albuquerque não aprovava o relacionamento.
As investigações até o momento apontam o casal como os principais suspeitos no envolvimento de Tatiana Albuquerque, pois até o momento, os dois adolescentes não foram encontrados. As suspeitas iniciaram, após a polícia ter descoberto, uma conversa entre a filha e o namorado, por meio das Redes Sociais, onde revela a suspeita, que a mãe não aprovava o relacionamento. Entre as conversas emitidas no dia 19, ás 15h:33 minutos, a filha diz ao namorado “ Amor mamãe n deixou eu ir pra tua casa; ela pediu pra tu vim pra k; tenho que conversar cntg amor”.
As investigações por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) continuam no sentido que toda a verdade acerca do crime, e dos suspeitos partícipes, possam ser descobertos e presos. Diversos áudios espalhados por Redes Sociais, informam que o casal poderia estar escondidos no município de São Mateus-MA.