#ConteúdoEinformação

No mesmo dia em que foi anunciado pelo PT como pré-candidato a vice-prefeito de São Luís na chapa de reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o ex-presidente da Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Mário Macieira, teve suas contas reprovadas pelo Conselho Seccional da OAB-MA.

Em reunião realizada nessa quinta-feira 21, os conselheiros estaduais rejeitaram a prestação de contas do petista na Seccional referente ao ano de 2015.

Entre as diversas irregularidades encontradas pelos conselheiros da OAB maranhense estão os gastos superiores a arrecadação no ano de 2015, em mais de R$ 1 milhão; o aumento das despesas em 46% acima do permitido durante o período eleitoral; e o comprometimento do fluxo de caixa que deveria ter sido deixado para a gestão seguinte pagar as contas dos antigos diretores.

Diante das revelações, a dúvida levantada nas redes sociais e em grupos de WhatsApp por advogados e alunos de Macieira na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) é que, se o ex-presidente da OAB-MA fosse eleito vice-prefeito da capital na chapa de Edivaldo Júnior, as obras em São Luís e o uso do dinheiro público acabariam sendo geridos da mesma forma.

Informações do Atual7